5 de novembro de 2007

Tão contrário de si ... já dizia Camões


"Tão contrário de si é o amor" Se eu disser que só saquei mesmo a profundidade dessa frase esses dias, vocês acreditam!?!?
Pois é, e como já é de praxe eu faço aqui a ligação dela com um filminho!
Há uns dois meses eu emprestei pra uma amiga o filme Orgulho e Preconceito ( Pride & Prejudice, Reino Unido 2005), no último sábado ela me devolveu e pra relembrar algumas coisas eu resolvi vê-lo novamente, só aquelas cenas né, as que a gente mais gosta e não se cansa de ver.

A história é essa, que acontece o tempo todo, duas pessoas que aparentemente se odeiam mas no fundo o sentimento é outro. Elizabeth Bennet ( Keira Knightley) é daquelas mocinhas independentes, mas vive numa época em que as mulheres são criadas pra casar e serem boas donas de casa. No caso dela, isso não funciona, não quer se casar, vive pros livros e é extremamente simpática e inteligente. Num belo dia, ela conhece o Mr. Darcy ( magistralmente interpretado pelo Matthew Macfadyen) e eis onde começa a nossa história.


A princípio ela o vê como o cara mais arrogante e orgulhoso da galáxia, e ele a vê como a mocinha mais atrevida do mundo. Nem preciso dizer que o filme é um show de diálogos bem construídos e belas tiradas. Os dois não podem se encontrar sem que haja um atrito, ele é o cara mais rico da região e ela tem uma mãe que venderia a alma para vê-la casada.


Gente do céu!!!!!!!! Num momento festa , o Mr. Darcy convida a Lizzie para dançar e ela solta essa: " Eu acabei de aceitar o convite do cara que jurei odiar eternamente?" E olha aí onde a frase de Camões se encaixa.

Não sei quanto a vocês, mas eu tenho uma ENORME inclinação a me interessar por caras que geralmente não são " meu número" , é sempre assim, a gente passa a vida dizendo o que não gosta nos homens e de repente se vê perdida por um fulano que mostra que o amor é a melhor coisa que existe pra nos contradizer!


Tem uma palavra que eu A-DO-RO pra descrever esses fulanos: encantador.

Me corrijam se eu estiver errada ( e não se esqueçam que digo isso baseada em toda a carga romântica que carrego, já disse sou dessas que ainda acredita em príncipe encantado) dá pra usar qualquer outra palavra pra descrever a pessoa que faz você voar, que tem os olhos mais lindos do universo, a voz que faz você tremer e te faz querer tirá-la de seus sonhos pra encher de beijinhos? Encantador se encaixa perfeitamente...


Depois que os dois do filme se tocam que estão apaixonados, começa um diálogo perfeito de olhares, até chegar uma cena em que já desesperado o Mr. Darcy diz a Lizzie " You have bewitched me, heart,body and soul, and I love you" ( você encantou minha mente, meu coração e meu corpo e eu te amo) me diz se isso não é de causar infarto fulminante!?


De novo eu recomendo, quem puder ler a obra de Jane Austen na qual o filme se baseia é melhor ainda, o filme leva o mesmo nome do livro.


Ai, no fim a gente sofre mas não há nada mais encantador que sentir-se encantada por alguém né, fazer o quê, é nossa sina.


Um abraço,

7 comentários:

Ma disse...

Parabéns pelo blog!!! Está muito bom!

Beijos

Ma disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Narjara disse...

É ... encantador é a palavra perfeita mesmo.
Eu que o diga né ...

Narjara disse...

Encantador é \a palavra perfeita mesmo.

Eu que o diga ...

Liana Vidigal disse...

Leila,

O seu post é uma mistura de crítica de cinema com vida pessoal.

Que química é essa?

Quer saber? Deu certo!

Parabéns!!!!

Vivian Rocha disse...

Lê,

qdo crescer, quero ser como vc!

Ter esse conjunto pra escrever que é tão seu...

Jana disse...

Leiloca essa seu blog esta lindíssimo. Assim como voçê ele muito simples e sem um pingo de exageiro rsrs.
brincadeira ele é d+++++ parabéns