15 de dezembro de 2009

Talvez não seja um divórcio, apenas um tempo!

Alguns freqüentadores desse ilustre blog devem ter percebido que eu estou ausente nas postagens. Essa situação tem me incomodado e fez com que eu tomasse uma decisão: pedi o divórcio para a sócia, *rs. Na verdade eu comentei com a Leila que queria me dedicar também a outro projeto (que não aborda cinema), que estava me sentindo mal por não estar atualizando o blog da forma como eu gostaria e que estava inclusive um pouco desanimada. Ela não assinou o papel do divórcio, mas me concedeu um tempo, ou seja, minhas opiniões sobre filmes não estarão expostas por aqui nos próximos tempos.
Não vou abordar os motivos que me fizeram tomar essa decisão. Sinto que é o mais justo comigo e com os leitores (calma minha gente, não estou me sentindo a última coca-cola do deserto). Sou do tipo de pessoa que não gosta de começar um livro e parar pela metade, mesmo sendo o livro mais chato dos últimos tempos eu vou até o fim. A minha curiosidade me obriga. Isso vale também para filmes. Inclusive me recordo de uma ocasião em que fui ao cinema e escolhi aleatoriamente uma película, sem nenhuma pretensão e foi um dos piores filmes que já assisti. Chama-se Ben - O Rato Assassino (1972/EUA e Japão/Phil Karlson), é claro que com esse nome ridículo eu não deveria esperar nada, mas foi pior que a minha pior expectativa e eu fiquei na sala até os créditos finais.

Em compensação, na última semana eu tive o imenso prazer de assistir Julie e Julia (2009/Nora Ephron). O filme estreou recentemente e conta duas histórias reais de mulheres que deram um novo rumo para a vida que levavam através da culinária. O filme é encantador, as atuações são bárbaras e você sai do cinema com uma vontade imensa de degustar um delicioso prato, preparado com muito capricho. Hummm essa indicação meu deu fome.
Acho que por hoje é só! Meu conselho no momento é que continuem apreciando os deliciosos textos postados por Leiloca.


Obrigada e beijos, Bruna
Como diz Guilherme Arantes: ”adeus também foi feito pra se dizer, bye, bye, so long, farewell”.

3 comentários:

Leila Ferraz disse...

Buááááááá!

Fique sabendo que não me cansarei de tentar uma reaproximação rs
Boa sorte amiga!!!

beijos

joaopj disse...

Bruna não se vá, os leitores desse blog querem você aqui.

Flavia disse...

ah, que pena!
vai fazer falta, com certeza!
boa sorte em seu novo projeto.
beijos