23 de abril de 2009

Fossa Music

Estava aqui pensando com meus botões na maravilha que é fazer um filme. Nos elementos que fazem esse "contar histórias" tão fantástico, coisas que tornam "una película" realmente fascinante. Não sei vocês, mas eu ainda me choco quando comento com alguém sobre uma determinada trilha sonora, por exemplo, e a pessoa me diz que nem prestou atenção. Sei lá, eu sou das que sabe até quem escreveu, justamente por pensar que atores e atrizes são
importantes e saber que quem está por trás das câmeras - pessoas envolvidas em diversas etapas da produção -, são tão importantes quanto os belos rostinhos que aparecerão nas telonas.

Na minha modesta opinião, acho um encanto o trabalho dos roteiristas, responsáveis por frases inesquecíveis, que são ditas por nossos astros prediletos. Mas a inspiração deste post veio de um e-mail que recebi de um amigo hoje. O tal e-mail era sobre uma lista que uma revista americana divulgou, com as 50 músicas mais fossas da história. Tudo bem que ficaram de fora milhares de canções né, mas isso me fez lembrar de músicas marcantes de filmes. Já parou pra imaginar aquela cena de amor sem uma canção? Ou a parte mais triste de um filme sem a trilha de fundo? Pois é minha gente, a trilha sonora literalmente dá o tom (trocadilho infame) às produções.

Vamos ver ou ouvir (se tiverem oportunidade) algumas músicas "corta pulsos" como eu gosto de chamar. Aquelas doídas, calda de açúcar mesmo que embalam nossos filmes românticos... ai, ai, ai.

Corta-pulsos ...

... Tally Atwater e Warren Justice (Michelle Pfeiffer e Robert Redford) em Íntimo & Pessoal (Up Close and Personal, EUA, 1996) naquele fim de semana sen-sa-cio-nal com direito a banho de sol na canoa e tudo mais sem a inesquecível Because you loved, interpretada por Celine Dion. Consegue imaginar? Impossível galera.

Buááááááááá...

... momento vaso de cêramica em Ghost (Ghost , EUA, 1990), Sam (Patrick Swayze) e Molly (Demi Moore) no maior love sem aquele sonzinho " Oh, my loooove... my darling...I´m longing for your touch!". O filme não seria o mesmo! E me diz aí quem é o ser vivente que não se lembra desse filme ao ouvir Unchained Melody, do Righteous Brothers ???

Quero um desses pra mim...

... she maybe the face I can´t forget, a trace of pleasure or regret. May be my treasure or the price I have to pay... a música toda é um poema, imaginem acompanhando o desenrolar do romance entre Anna Scott (Julia Roberts) e William Thacker (Hugh Grant), em Um lugar chamado Notting Hill (Notting Hill, Inglaterra, 1999), no charmoso bairro londrino que dá nome ao filme. Elvis Costello arrasa nessa canção!

Câmera lenta, coração disparado...

... e a Whitney gritando: And I, will always love you...

Não exististiria O Guarda Costas (The Bodyguard, EUA, 1992) sem essa música. A pop star Rachel Marron (Whitney Houston) pintando e bordando com o metido a durão Frank Farmer (Kevin Costner) até, of course, cair de amores pelo moço. Tudo isso embalado por diversas canções da própria Whitney, incluindo o hino I will always love you. Quem aí nunca arriscou ela num karaokê???

Ai o Tom...

... em seus tempos áureos como Pete Mitchell, dando umas beijocas na instrutora mais velha, Charlotte (Kelly McGillis), e a gente sofrendo do outro lado da tela ouvindo take my breath away, interpretada por Berlin, e rezando pra alguém vir e "teika nosso breath away mesmo". Essa dispensa maiores comentários.

Claro que se eu for listar todas as minhas trilhas de fossa, nem em três vidas eu conseguiria. Mas a gente faz assim, mandem sugestões que faremos um apanhado de outras músicas. Já pensei até no título: Fossa Music - o Retorno.

beijos



3 comentários:

NarFC disse...

"teika nosso breath away mesmo - Eu ri! Demais!!

Mpusica de fossa ... nossa são váááárias ... e realmente se esse post não fosse seu Leilinha eu estranharia huahauahauahauha

Ps. I Love You - Qndo Hilary Swank canta "I love You to the End" no karaoke pro M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O Gerard Butler

Dá pra derreter com aqueles olhares do Gerry *.*

Bruna Bernordi disse...

Leiloca arrasou no chororô heim!
Gosto da maioria, pois uma música fossa pra cantar e chorar quando se tem dor no coração é tudo, *rs.

Aquela música que toca no Brilho Eterno, "Everybody's gotta learn sometimes", do Beck, seria uma da lista na minha opinião, que como você mesma escreveu teria que ser enorme.

Bjos

Jaspião disse...

hahahahah! Doida...
Muito bom, hein?
E sem "AND IIIIIIIIIII... iii IIIIIIII... WILL AWAYS LOVE YOU..III UUUU... OOOO..." não teria O Guarda-Costas? Jura? haha! Que bom!! hahaha!

Como eu sou menino eu gosto de músicas fossa de filmes de menino. Como: Meet Half Away, do eterno Kennu Logins, em Falcão o Campeão dos Campeões... e Glory of Love, do Peter Cetera... em Karate Kid...
Vida eterna a Sr. Miagy Sam.

Beijo.